powerful-head

POTENTE –
COMO FUNCIONA CB12

CB12. FÓRMULA EFICAZ.

A combinação única e potente de acetato de zinco e clorohexidina presente no CB12 solução oral neutraliza a formação das substâncias que provocam mau hálito. Enxague e gargareje de manhã com CB12 – e confie no seu hálito irresistível ao longo de todo o dia.
A composição de CB12 foi desenvolvida da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Oslo, e é exclusiva dos produtos CB12.

Mecanismo de ação – como o CB12 garante um hálito irresistível.

CB12 é uma fórmula única e patenteada que previne a formação dos compostos sulfúrico voláteis (CSV), responsáveis pelo mau hálito. Esse efeito é conseguido através da combinação potente de acetato de zinco e clorohexidina que é muito mais eficaz do que cada um dos ingredientes isoladamente.

  • O acetato de zinco é a forma mais eficaz do zinco no combate aos CSV. Os compostos sulfurados voláteis são compostos desagradáveis e odoríferos que se desenvolvem devido à presença na boca das bactérias que decompõem os alimentos em partículas, entre os dentes, nas bolsas periodontais e na parte de trás da língua.
  • A clorohexidina decompõe o invólucro das moléculas de enxofre, permitindo que o zinco reaja mais rapidamente ao enxofre. A capacidade única da clorohexidina de se fixar ao revestimento da boca, língua e dentes garante a manutenção do efeito prolongado do CB12. 8-12

 

1 Thrane P, Jonski G, Young A, Rölla G. A New Mouthrinse Combining Zinc and Chlorhexidine in Low Concentrations Provides Superior Efficacy Against Halitosis Compared to Existing Formulations: A Double-Blind Clinical Study. J Clin Dent (2007) 18: 82-86.

2 Thrane P, Jonski G, Young A, Rölla G. Zn and CHX mouthwash effective against VSCs responsible for halitosis for up to 12 hours. Dental Health (2009) 48:2-6.

3 Thrane P, Jonski G, Young A. Comparative effects of various commercially available mouth-rinse formulations on halitosis. Dental Health (2010) 49: 6-10.

4 Saad S, Greenman J, Shaw H. Comparative effects of various commercially available mouthrinse formulations on oral malodor. Oral Diseases (2011) 17: 180-186.

5 Ademoviski et al. Comparison of different treatment modalities for oral halitosis. Acta Odontol. Scand. (2012) 3: 224-233.